graxa branca

Para muita gente, toda vez que se fala em graxa, a primeira coisa que vem à cabeça é a ideia de sujeira e a cor preta. É quase impossível mexer com ela e se manter limpo. Aliás, por ser composta por um tipo de óleo, a graxa tem esse aspecto gorduroso.

Mas você sabia que existem diversos tipos de graxas e cores de graxas e cada uma específica para um determinado fim?

Entendendo a graxa

A graxa é fundamental para evitar os desgastes de componentes que recebem atritos constantemente. Este tipo de comportamento em veículos e máquinas é muito comum, logo a graxa é amplamente necessária. Além disso, ela protege contra corrosões e diminui ruídos que possam aparecer.

A graxa é a combinação de um óleo mineral que causa lubrificação, base de sabão de lítio, agentes de adesividade e aditivos anticorrosivos. A mistura desses elementos dá o efeito de “absorver” o contato e aumentar a aderência com diversos materiais. Propriedades que, juntas, reduzem o atrito e o desgaste.

Há diversas variações de graxas no mercado e uma delas é a graxa branca. Confira abaixo onde e porque usá-la.

Graxa branca

Como o próprio nome já diz, a graxa branca é reconhecida por sua cor, mas também porque é comercializada tanto em forma pastosa quanto em spray, um dos formatos mais práticos para a finalidade a qual ela se destina.

Normalmente, uma graxa branca é composta por óleos básicos minerais, aditivos anticorrosivos e agentes de adesividade sobre uma base de sabão de lítio. As suas principais características são a alta consistência e lubricidade elevada, o que garante desempenho excelente na lubrificação de diversos tipos de peças e grande aderência em superfícies distintas. Isso faz com que este tipo de graxa mantenha uma película de lubrificação por um tempo mais longo.

A criação desta película protetora de duração prolongada reduz o desgaste dos materiais. Todo este grupo de vantagens faz com que o produto possa ser utilizado amplamente em vários ambientes: no carro, em casa, em qualquer tipo de oficina, nas marinas, em portos e em equipamentos esportivos, por exemplo.

Uso industrial

A graxa branca pode ser usada em diversos momentos pela indústria automotiva: na lubrificação de capôs, portas, dobradiças, interior de para-lamas, fechaduras e entre outros. O uso desta graxa é adequado para motocicletas, tratores, caminhões e máquinas no geral. Mas ela pode ser usada ainda em muitos outros setores da economia, inclusive naqueles em que achamos que ela não seria necessária.

A graxa branca é a ideal para as máquinas que operam no segmento de alimentos, pois por ser incolor, atóxica e inodora, garante que os processos alimentícios não tenham contaminações durante a produção.

Outro ponto positivo é a resistência à água, proteção contra a umidade e oxidação, tornando este tipo de graxa ideal para veículos do nicho marítimo como barcos, jetski e equipamentos de pesca e piscina.

Procurando soluções em lubrificação, lubrificantes especiais e de grau alimentício? Conheça a Lubrisint e nossos produtos!

 

Vinícius de Medeiros

Diretor Técnico-Comercial – LATAM da AVIA-Lubrisint, atua no mercado de lubrificantes especiais e produtos químicos a mais de 25 anos com vasta experiência em aplicações e soluções. Engenheiro Químico e Administrador de Empresas, tem baseado sua carreira em servir aos clientes, sempre com grande expertise e total disponibilidade e confiabilidade. Atualmente coordena a empresa em seus projetos e planos de expansão.

Deixe um comentário!